terça-feira, 8 de novembro de 2011

O que eu faria por amor



Cortaria as unhas, cultivadas compridas com esmaltes envernizados, só para tocar no violão uma música que você gostasse. E viajaria quilômetros noite adentro só para terminar de dormir nos seus braços. E depois de encaixada no seu corpo, ia ficar te olhando, respirando baixinho para não atrapalhar o seu sono. Aprenderia a cozinhar, deixaria os cabelos crescerem, arriscaria um passo de dança num piso de chão molhado. Eu faria tudo que estivesse ao meu alcance para ser só sua.

Se você existisse.


Mas tudo o que tenho é o silêncio, o frio de um cobertor inútil, as unhas lindas sem um corpo para arranhar. Não importa quem, eu só quero. Deixo a porta aberta, quem sabe passe por aqui, para me ouvir confessar que estive esperando por você a minha vida inteira. Então, amor, me diga: por que você não chega?